Equipes de alta performance

CONSTRUINDO EQUIPES DE ALTA PERFORMANCE
O dia a dia nas empresas tem sido extremamente dinâmico e imprevisível. Mudanças sociais, econômicas, políticas, mercadológicas fazem com que ações e decisões tenham que acontecer de forma rápida e eficaz. Para alcançar os resultados na velocidade exigida, o trabalho em equipe bem executado torna-se fundamental. Não à toa, construir e contar com equipes de alta performance é o desejo (e o desafio) de todo gestor, em qualquer organização.
Um grupo transforma-se em uma equipe quando amadurece e passa a ter uma dinâmica própria, uma identidade. Esse “novo” conjunto de pessoas, que trabalha de forma complementar e sinérgica, torna-se mais capaz de identificar e solucionar problemas relacionados ao funcionamento das atividades.
Equipes de alta performance demonstram elevada competência e alto nível de comprometimento. São pessoas realmente alinhadas entre si, focadas em objetivos comuns; comunicam-se bem com assertividade e clareza. Ao mesmo tempo, respeitam e valorizam a diversidade de pensamentos e a interdisciplinaridade de conhecimentos.
Tais equipes se diferenciam pela intensidade das ações realizadas e pela qualidade das habilidades individuais. Dessa forma, o desempenho da equipe é superior à soma das ações isoladas de seus membros; cria-se, então, um know-how coletivo.
O know-how coletivo é resultado de um conjunto de fatores. Além de selecionar bem os componentes das equipes, o líder deve fomentar um ambiente colaborativo, em que haja autonomia e responsabilidade, independentemente do nível hierárquico. Todos os membros da equipe – e não somente os líderes – devem assumir a postura de multiplicadores e treinadores internos. Dessa forma, cria-se uma rede de “coaches” que ajudará a disseminar boas práticas, a multiplicar conhecimentos, a afinar a comunicação, principalmente entre os recém-chegados. Neste processo, por exemplo, duas pessoas estão em desenvolvimento ao mesmo tempo: o novato, ao adquirir novos conhecimentos, e o treinador, ao revisitar aquilo que já sabe e exercitar sua influência.
Essa estratégia, relativamente simples, é a mais eficaz e a mais econômica para alcançar bons resultados. Portanto, para construir equipes de alta performance, é necessário, antes de tudo, que se crie um ambiente saudável baseado em diálogo, confiança e transparência. Os indivíduos precisam se sentir confortáveis, seguros, respeitados e, ao mesmo tempo, motivados para dar o máximo de si.
Afinal, em uma equipe, cada membro deve ser o agente central do seu próprio desenvolvimento.

8 CARACTERÍSTICAS DE UMA EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE
1 – LIDERANÇA
Uma equipe de alta performance precisa de liderança bem definida, que seja um reflexo do grupo. Os membros não podem ter dúvidas sobre quem toma a decisão final e a quem devem recorrer quando necessário. E para garantir o alto nível de desempenho, os líderes precisam ser participativos, inspiradores e coerentes.
2 – AUTOGERENCIAMENTO
Apesar da liderança, em uma equipe de alta performance, espera-se que os membros sejam os responsáveis por seus próprios comportamentos, decisões e aprendizados. Para isso, precisam saber claramente quais são suas funções e como executá-las, reduzindo, assim, o nível de risco e a dependência em relação aos outros.
3 – DIVERSIDADE E INTERDISCIPLINARIDADE
Uma equipe bem formada necessariamente deve ser heterogênea, composta por pessoas de diferentes perfis, origens, culturas e formações. As habilidades e conhecimentos individuais devem ser complementares.
4 – ANTECIPAÇÃO
Os colaboradores devem ter a capacidade de olhar “a frente” e agir, sempre que possível, de forma preventiva. O gerenciamento de riscos evita situações futuras difíceis, que possam comprometer o desempenho coletivo.
5 – CLIMA DE SEGURANÇA
Em equipes de alta performance, o clima de segurança deve ser assegurado em todos os momentos. Ou seja, os indivíduos precisam se sentir confortáveis para agir, sugerir, opinar e errar, sem serem julgados ou reprimidos.
6 – OBJETIVO COMUM
É fundamental que haja um objetivo comum, muito claro para todos. Os membros precisam entender o motivo pelo qual executam determinadas atividades e a importância delas no panorama geral.
7 – COMUNICAÇÃO ASSERTIVA
Para evitar mal-entendidos e retrabalho, a comunicação entre todos os envolvidos precisa estar alinhada. Existem diversas formas e ferramentas que auxiliam nesse processo: reuniões semanais, feedbacks, comunicados internos, status report etc.
8 – GESTÃO DE CONHECIMENTO
Equipes de alta performance são focadas em alcançar resultados, mas também em aprender constantemente e gerenciar tais aprendizados. Todas as etapas e processos de trabalho envolvem aprender e multiplicar, em prol da construção de um know-how coletivo: ou seja, ninguém, isoladamente, sabe mais do que todos juntos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *